Email sedfcontato@gmail.com
Telefone (61) 3273 0307

SindEnfermeiro na linha de frente: diretores participam de campanha de vacinação em diferentes pontos do DF

Publicada em 29 de março de 2021

Desde o início da pandemia do coronavírus, há cerca de 1 ano, o SindEnfermeiro-DF esteve presente em todos os momentos para garantir o cumprimento dos direitos dos profissionais de Enfermagem, lutando diariamente por melhores condições de trabalho e de assistência à população.

Mas, como diz o nosso lema, somos “muito mais que um sindicato”. E, antes de sermos representantes da nossa categoria, somos enfermeiros com o dever de cuidar e proteger a saúde das pessoas. E com essa premissa, diretores do SindEnfermeiro participaram de forma voluntária, durante o sábado (27) e domingo (28), do mutirão para vacinar as pessoas com mais de 67 anos, além dos profissionais de saúde que estão na linha de frente.

A presidente do SindEnfermeiro, Dayse Amarílio, a diretora Úrsula Nepomuceno e os diretores Suderlan Sabino e Cleber Neves, que atuaram nos drive-thrus do Centro Universitário UniEuro e no Centro Universitário Planalto do DF (UNIPLAN), em Águas Claras, Parque da Cidade (Asa Sul) e Shopping Iguatemi (Lago Norte).

“Eu estou presidente, mas sou enfermeira”

No domingo (28), a presidente do SindEnfermeiro, Dayse Amarílio, trabalhou no posto de vacinação localizado na UniEuro, em Águas Claras, e não escondeu a felicidade em poder ajudar num momento tão importante. Segundo Dayse, “muitas pessoas perguntaram o porquê de eu estar aqui de forma voluntária, em pleno domingo, mas na verdade eu fui pela responsabilidade que sinto ter com a população. Agora, estou aqui como presidente do sindicato, mas eu sou e sempre vou ser enfermeira. Essa foi a minha maneira de me solidarizar não apenas com a população, mas também com os colegas profissionais de saúde”, afirmou.

Ela relembrou o trabalho desenvolvido pelo sindicato durante o último ano, classificando como “árduo”, e afirmou, ainda, que “não queria que nesse momento, nós tivéssemos que contar com uma gestão que pensa apenas em abrir leitos de UTI. Mas nós vamos continuar na luta, inclusive pelos diretos da Enfermagem, onde as nossas pautas estão sendo negligenciadas há décadas”.

Momento de ajudar

A diretora Úrsula Nepomuceno também participou da campanha de imunização realizada neste fim de semana, atuando no drive-thru da UNIPLAN, também em Águas Claras. Úrsula ressaltou a importância de trabalhar em prol da população, afirmando que o momento é de se doar ao máximo.

“Estamos em um momento onde temos a obrigação de colaborar com a vacinação dos idosos e profissionais de Saúde que são os grupos mais vulneráveis na pandemia. Mesmo trabalhando 40 horas semanais, será necessário se doar mais para que juntos possamos vencer essa guerra”, afirmou.

“Somos indispensáveis nesse momento”

Já o diretor Cleber Neves, que trabalhou no drive-thru do Shopping Iguatemi, no Lago Norte, afirmou que apesar do momento nebuloso que atravessamos com a pandemia e o cansaço acumulado, a vacinação representa um alento – e ressaltou a importância das medidas de distanciamento e higiene no combate ao vírus.

“Hoje vivemos um momento dramático e sombrio que assola toda a humanidade. E nós, enfermeiros, somos indispensáveis neste momento para que a gente consiga atravessar essa pandemia. Além das medidas de prevenção como o distanciamento social e o uso de máscaras a vacina é o único norte. O ato de estar vacinando é lindo, pois é um momento de esperança, um momento alegre em que sonhamos com um futuro melhor e com o controle da pandemia”, finalizou.

Olhando pela Enfermagem

De acordo com os relatos de algumas servidoras que trabalharam no drive-thru, a sensação era de acolhimento e de reconhecimento com as lutas travadas pelo sindicato, reforçando a importância da presença do SindEnfermeiro no dia a dia dos trabalhadores.

A presidente do SindEnfermeiro relembra, por fim, que foi muito gratificante participar do mutirão, e que “nenhuma contrapartida financeira seria melhor do que ver meus colegas recebendo nossa presença como um sopro de esperança”.