Email sedfcontato@gmail.com
Telefone (61) 3273 0307

GDF anuncia nomeações, mas está longe de cumprir Lei Orçamentária

Atualizado em 21, agosto 2019 - 13:01:20

O Governo do Distrito Federal (GDF) anunciou, nesta terça-feira (2), a nomeação de 723 profissionais para a Secretaria de Saúde. Dentre os servidores que serão nomeados, 36 serão enfermeiros. No entanto, nomeações estão longe de cumprir com o que foi aprovado na Lei Orçamentária – que previa a convocação de 600 enfermeiros. De acordo com o Governo, a publicação das nomeações, no Diário Oficial do DF, deve acontecer até sexta (5).

Além dos 36 enfermeiros, o governador Rodrigo Rollemberg e o secretário de Saúde, Humberto Fonseca assumiram o compromisso de convocar (entre aprovados em concurso de 2014), 220 técnicos de enfermagem, 148 em higiene dental, 85 administrativos, 8 em radiologia, 7 em laboratório (patologia clínica) – e 103 médicos.

Segundo o GDF, também serão convocados 30 auxiliares de operações de serviços diversos em farmácia e anatomia patológica e 20 cirurgiões-dentistas. Mais 66 convocações serão dividias entre as categorias de assistentes sociais, biomédicos, farmacêuticos-bioquímicos, fisioterapeutas, nutricionistas e psicólogos.

Ainda segundo o Executivo, a medida possibilitará a reabertura de 65 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) em hospitais do Distrito Federal, além de reforçar as equipes de Estratégia Saúde da Família e outros serviços como os de saúde mental.

WhatsApp Image 2016-12-05 at 12.59.41

Convocações não cobrem déficit

A Lei de Diretriz Orçamentária (LDO) já previa a necessidade da convocação de 600 enfermeiros e 1.500 técnicos de enfermagem.

A nomeação de 36 enfermeiros, anunciada nessa terça (2) pelo GDF, está absolutamente aquém do número necessário para suprir o déficit da saúde no Distrito Federal. O que contribui para precarização da assistência e para o risco do paciente.